Amado(a) Irmão(a),

Chegamos ao final de mais um ano e devemos fechá-lo com as bênçãos do Senhor, seguindo atentamente ao que Ele nos orienta.

Jesus disse certa vez que, se temos algo contra alguém, devemos guardar a oferta no bolso e acertar esse relacionamento. Somente depois de estar em paz com nossos irmãos, é que somos considerados aptos a ofertar com o coração limpo e livre. Dessa forma, podemos entender que, se somos maus com as pessoas, isso afeta nossas finanças. Afinal, nós éramos as piores pessoas quando Jesus morreu em nosso lugar e pagou aquele preço por nós.

Agora, imagine se você fosse Deus e tivesse um filho. Então, imagine também que você pedisse a ele que fosse salvar os outros filhos que estão perdidos. Qual não seria a sua surpresa se esse filho respondesse: “Eu vou, mas preciso de alguns milhões de reais para começar o serviço”? Deus quer um filho cujo coração seja cheio de amor pelos perdidos e que seja o canal para a salvação deles.

Fato é que, para fazermos o que o Pai Celestial quer, temos que estar com o coração cheio de amor pelos perdidos. E a Palavra de Deus nos ensina como, em Efésios 5:18-19:

E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais.

Eu gosto muito dessa comparação, o Senhor diz que não devemos estar embriagados com vinho, mas sim cheios com o Espírito Santo. E o que temos de fazer para ser cheios com o Espírito Santo? É necessário ministrar a você mesmo com adoração ao Senhor, com salmos, fazendo melodia com seu coração ao Senhor.

Quando adoramos ao Senhor, estamos ministrando a nós mesmos, até que nossos sentidos sejam afetados pelo amor de Deus. Nesse momento, a montanha que parecia irremovível na sua frente acaba sendo algo insignificante, e até parece que não está mais na sua frente. E isso acontece porque você ficou “embriagado” o suficiente, e tem a audácia de crer que a montanha vai se mover. Você vai avaliar as coisas do jeito que Jesus avalia e não será mais do jeito natural.

Vamos aprender a andar na glória do Senhor, pois existe um caminho para essa glória. O Espírito Santo se oferece para guiar você.

Leia atentamente esta passagem, em I Coríntios 11:17-30:

Nisto, porém, que vos prescrevo, não vos louvo, porquanto vos ajuntais não para melhor, e sim para pior. Porque, antes de tudo, estou informado haver divisões entre vós quando vos reunis na igreja; e eu, em parte, o creio. Porque até mesmo importa que haja partidos entre vós, para que também os aprovados se tornem conhecidos em vosso meio. Quando, pois, vos reunis no mesmo lugar, não é a ceia do Senhor que comeis. Porque, ao comerdes, cada um toma, antecipadamente, a sua própria ceia; e há quem tenha fome, ao passo que há também quem se embriague. Não tendes, porventura, casas onde comer e beber? Ou menosprezais a igreja de Deus e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto, certamente, não vos louvo. Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim. Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha. Por isso, aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será réu do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão, e beba do cálice; pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si. Eis a razão por que há entre vós muitos fracos e doentes e não poucos que dormem.

Na passagem anterior, o apóstolo Paulo está falando de contendas e divisões. Saiba que o primeiro motivo de as pessoas não serem curadas está ligado à contenda e à falta de perdão. Não precisamos morrer com as doenças que o mundo morre e nem sermos julgados como o mundo.

Vamos lembrar que o castigo que nos traz a paz foi colocado sobre Ele; Jesus foi partido por nós e é isso que está dito acima, “o meu corpo foi partido por você”. A contenda e a falta de perdão quebram e separam o corpo. Assim, devo me julgar e não mais ofender e nem magoar ninguém, e também perdoar os que me ofenderam.

O diabo ajuda a destruir aquele que foi prejudicado e ofendido com a boca e a língua, por isso, Jesus nos ensinou que se perdoarmos de todo o coração, uma boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente virá: um suprimento fabuloso virá para você. Pague o preço para aprender a perdoar qualquer pessoa, qualquer situação e, lembre-se, o Senhor morreu por você.

Vai ser muito bom passar esse Natal com o coração cheio de amor pelas pessoas. Sei que existem pessoas que fazem questão de serem nossas inimigas, mas não podemos ter inimigos em nosso coração.

Passe tempo com Jesus em adoração todos os dias e você sentirá que a embriaguez do espírito vai mudar sua vida para sempre. Nada vai poder parar você de ser abençoado por Deus, e a sua vitória será a derrota do inimigo.

Quero aproveitar o momento para desejar um Feliz Natal a você, a sua família e a seus amigos. Lembre-se de que Jesus salvou você do inferno e da morte espiritual. Busque a reconciliação e o amor. Muito obrigada por ter estado comigo nesse ano, em oração e perseverança na fé, enquanto aguardamos o avivamento, em Nome de Jesus.

Graça e Paz,

Ana Maria Dias

Print Friendly, PDF & Email