Amado(a) Irmão(a),

Quero, através do ensino desta carta, meditar com você na Palavra de Deus para observamos que os pensamentos de Deus são mais altos que os nossos, e Ele tem resposta para tudo o que passamos e vivemos, a fim de pormos em ordem o que está desajustado.

Você se lembra, quando aquele jovem rico veio até Jesus e perguntou o que devia fazer para ter a vida eterna? Jesus lhe deu a resposta, mas ele não foi capaz de fazer, então Jesus afirma – Lucas 18:27 – “Os impossíveis dos homens são possíveis para Deus.” Não importa que tipo de situação seja, porque Deus vai fazer.

Outro fato é quando o anjo se apresenta a Maria, ele fala que ela teria um bebê, ela não duvidou, e quis saber como seria porque era virgem, então veja Lucas 1:35-37 – “Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus. Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas.” Nenhuma Palavra de Deus é sem poder, então o que se precisa é de um terreno bom para produzir o que a Palavra diz.

Veja o que Deus diz em Isaías 55:8 –Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor.” Pois é, o que precisa acontecer conosco, que já nascemos de novo, é buscar a renovação da mente, conforme está escrito em Romanos 12:2 – “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

Vamos lembrar o primeiro milagre de Jesus, em Caná da Galiléia, em uma festa de casamento, pois o vinho tinha acabado e só tinham água, então, Maria pede a Jesus para ajuda-los. Como nós reagiríamos numa situação dessa, o que viria em nossa mente em primeiro lugar? Outro fato que aconteceu e que devemos lembrar também, foi quando Jesus alimentou cinco mil homens, fora as mulheres e crianças. Aquela multidão estava com fome e os discípulos vieram perguntar a Jesus onde iriam comprar comida para tanta gente, então Jesus abençoou os pães e os peixes e, assim que começaram a distribui-los, a multiplicação foi acontecendo. Vamos entender através desses milagres que uma mente transformada pensa de acordo com a mente do reino e, que isso é um exemplo para nós não pensarmos com a mente natural.

Deus em Seu Trono nos vê em todas as situações que passamos, e o jeito que Ele pensa sobre isso é mais alto do que os problemas que vivemos, e Jesus pensa exatamente como o Pai.

Precisamos entender o que aconteceu desde que Deus criou Adão até a sua queda, pois Deus ao criar Adão e Eva disse que eles tinham domínio sobre tudo, e assim Adão agia em conjunto com o Espírito Santo, mas depois da queda, ele deixou de exercer o domínio.

Depois, quando Jesus veio, ele foi até João Batista para ser batizado, mas o batismo Dele foi diferente do nosso, porque para nós representa o nascimento novo e a morte do homem velho corrompido pelo pecado e pela morte espiritual, sendo esse o batismo cristão. O batismo judaico era diferente, porque era para arrependimento dos pecados, e quando João vê Jesus, ele diz: Esse é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, mas Jesus é que pede a João para ser batizado, e João diz: “batiza-me Senhor”, porque Jesus não tinha pecado para se arrepender.

Então, quando João põe Jesus dentro da água, Jesus mostra ao Pai que estava fazendo um voto visível a Ele, e isso representava o túmulo onde Jesus seria enterrado. Jesus quis dizer, Pai, eu sei para o quê Você me enviou, para morrer por toda humanidade, e eu vou cumprir o Seu plano e, vou para a Cruz, e ao sair da água foi feita a representação ao Pai. Jesus sabia que o Pai não ia deixar a alma Dele no inferno e nem Sua carne iria ver a corrupção, então o voto de Jesus era confiar no Pai que iria ressuscita-Lo dos mortos, e nesse momento, Deus olha para o coração do Filho e diz: Esse é o Meu Filho Amado, e o Espírito Santo veio com o domínio sobre o Segundo Adão que foi cheio com o Espírito Santo e passou a exercer domínio igual ao primeiro Adão quando Deus soprou nas narinas dele a vida, que era a Presença do Espírito Santo.

Logo depois desse evento, a primeira coisa que o Espírito Santo fez foi leva-Lo para o deserto para ser tentado pelo diabo. Essa tentação no deserto foi para que o Último Adão fosse bem sucedido. Pois quando o primeiro Adão foi tentado ele se entregou, mas o Segundo Adão ao ser tentado usou a Palavra, dizendo: está escrito…, porque a Palavra de Deus tem poder para vencer o inimigo.

Antes de Jesus ser cheio com o Espírito Santo, Ele não fez milagre nenhum, não curou nenhum doente, pois quem tem poder para mudar as moléculas é o Espírito Santo, o homem é o agente da autoridade, o Espírito Santo é o que tem poder.

Veja Atos 10:38 – “Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do Diabo, porque Deus era com ele.” Vemos aqui Jesus e o Espírito Santo agindo juntos e é assim que tem que ser conosco. O problema é que temos sido enganados pela religião, pela educação que recebemos e pelo jeito do mundo. Temos que ir para o mais alto, onde estão os pensamentos de Deus para recebermos ensinos através do Espírito Santo sobre o Reino de Deus.

Veja Mateus 6:33 – “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Esse versículo tem que crescer em nós. Os pensamentos do reino são mais altos; e, nós temos a condição de Deus para que Seus pensamentos e caminhos sejam os nossos. Temos que estar conscientes que a todo momento o Espírito Santo está conosco, mas nada vai acontecer se não permitirmos que Ele aja através de nós, mas, devido as desculpas talvez de estarmos muito ocupados, fugimos da Presença Dele. Então a chave é a perseverança, permanecendo em oração, jejum, meditação da Palavra, e isso tem que ser assim até a volta de Jesus.

Vamos ver o que Jesus diz em Lucas 11:1-4 – “De uma feita, estava Jesus orando em certo lugar; quando terminou, um dos seus discípulos lhe pediu: Senhor, ensina-nos a orar como também João ensinou aos seus discípulos. Então, ele os ensinou: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; o pão nosso cotidiano dá-nos de dia em dia; perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo o que nos deve; e não nos deixes cair em tentação.” Aqui, Jesus vai além do que ensinou em Mateus 6, onde ensina sobre provisão e que não dá para servir a Deus e ao dinheiro e, Ele vai mais alto com seu ensino. Aqui os discípulos pediram que os ensinassem a orar porque O viam ir ao monte constantemente orar junto do Pai e quando descia, fazia grandes milagres, eles viam o poder através de Jesus, e por isso  o ensino continua nos versículos seguintes.

Versículo 5-8 – “Disse-lhes ainda Jesus: Qual dentre vós, tendo um amigo, e este for procura-lo à meia-noite e lhe disser: Amigo, empresta-me três pães, pois um meu amigo, chegando de viagem, procurou-me, e eu nada tenho que lhe oferecer. E o outro lhe responda lá de dentro, dizendo: Não me importunes; a porta já está fechada, e os meus filhos comigo também já estão deitados. Não posso levantar-me para vos dar; digo-vos que, se não se levantar para dar-lhos por ser seu amigo, todavia, o fará por causa da importunação e lhe dará tudo o de que tiver necessidade.” Jesus está dizendo que mesmo que tenhamos um vizinho chato como esse, nós iremos atende-lo, pela insistência. Bem, quando chegarmos nessa condição, teremos é a fé para o avivamento acontecer.

Vamos seguindo com a leitura dos versículos seguintes.

Versículos 9-13 – “Por isso, vos digo: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, abrir-se-lhe-á. Qual dentre vós é o pai que, se o filho lhe pedir [pão, lhe dará uma pedra? Ou se pedir] um peixe, lhe dará em lugar de peixe uma cobra? Ou, se lhe pedir um ovo lhe dará um escorpião? Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?”  Observe, que Jesus muda de vizinho e amigo para família, porque somos filhos de Deus. Então qual foi o pedido dos apóstolos? Ensina-nos a orar porque queremos resultados, então, resumidamente, a resposta de Jesus foi que não teremos resultados sem o Espírito Santo.

Assim, veja Mateus 17:17-18 – “Jesus exclamou: Ó geração incrédula e perversa! Até quando estarei convosco? Até quando vos sofrerei? Trazei-me aqui o menino. E Jesus repreendeu o demônio, e este saiu do menino; e, desde aquela hora, ficou o menino curado.” Jesus expulsa o diabo do menino e ele foi curado, e os discípulos quiseram saber por que não conseguiram fazer aquilo, e Jesus disse que foi por causa da falta de fé, e que isso segura a Mão de Deus para os milagres acontecerem.

Então a lição, dessa carta, é que devemos orar e jejuar. Por isso encorajo você a buscar mais ao Senhor diariamente para que sua mente seja transformada e renovada pela Palavra. Assim, o impossível do homem, se tornará no possível de Deus.

Paz e graça!

Ana Maria.

Print Friendly, PDF & Email