Amado(a) Irmão(a),

Quero, juntamente com você, examinar as Escrituras cuidadosamente para sabermos receber dela as Promessas que nos foram feitas. Assim, vejamos o que diz Filipenses 4:19 – “E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.” Essa Palavra é a Verdade porque foi Deus que falou; só que muitos usam esse versículo motivando as pessoas a ofertarem, sendo que a chave aqui é Jesus Cristo. Então, aqui Deus está dizendo que vai suprir qualquer que seja a necessidade, mas, volto a dizer que muitos afirmam que dando uma boa oferta é que se recebe de Deus. Por isso é que Jesus disse aos fariseus que eles mudaram a Lei, acrescentando coisas.

Veja Mateus 6:9-13 – “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal (pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém).” Jesus está dizendo que devemos pedir para receber, Jesus não falaria isso se não tivesse valor no Reino; não é apenas confessar a Palavra, mas diga Pai dá-me hoje (você diz o que está precisando no momento), muito embora em outro lugar Jesus disse que o Pai sabe do que precisamos antes de pedirmos, mas aqui Ele enfatiza o pedir. Observe que antes de dizer para pedir, Ele fala da vontade do Pai e do Seu Reino.  Precisamos ter humildade e respeito com nosso Pai Celeste; se temos que honrar nossos pais terrenos, quanto mais ao Pai Celeste, O Deus Todo Poderoso para termos o que precisamos, Jesus diz que temos que saber qual é a vontade de Deus e isso vai influenciar no receber Dele.

Observe João 5:30 – “Eu nada posso fazer de mim mesmo; na forma por que ouço, julgo. O meu juízo é justo, porque não procuro a minha própria vontade, e sim a daquele que me enviou.” Podemos pensar que Jesus não tinha vontade própria, mas Ele resolveu seguir a vontade do Pai. Na citação acima, Ele quis dizer que não podia fazer a vontade do Pai por si próprio. Jesus diz isso, sendo o Filho de Deus, com a natureza e vida de Deus.

Na citação acima, Mateus 6, diz que receberemos através do Pai Celeste o pão de cada dia, e isto está ligado em fazer a vontade do Pai, mas, nós só faremos a vontade de Deus se formos obedientes. Jesus recebia o pão de cada dia e era abençoado, e Ele pedia ao Pai o que precisava para cumprir a vontade Dele. Vamos lembrar que Jesus disse que se quisesse, Ele pediria que viesse do Céu mais de doze legiões de anjos para ajuda-Lo, mas preferiu que fosse feita a vontade do Pai e não a Dele.

Quando Jesus ensina como orar em Mateus 6, Ele está descrevendo a própria vida Dele aqui na terra.

Continuando a leitura em Mateus 6:24 – “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.”  No contexto, Jesus está dizendo para manter a visão no foco que é Deus.

Vale a pena continuar a leitura com os versículos seguintes para observar os cuidados de Deus para com os creem Nele.

Veja então Mateus 6:25-33 – “Por isso vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; buscai, pois em primeiro lugar,  o seu reino e a sua justiça,  e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.” Jesus está falando do que nós temos aqui na terra e não é para nós andarmos ansiosos e por isso não é para usarmos nossos pensamentos para as situações da vida. Esta mensagem diz que somos melhores que as aves e os lírios que não fazem nada para manter sua beleza, e aos que tentam fazer as coisas acontecerem por si mesmos, Jesus diz que são os que têm fé pequena.

Nessa passagem Jesus apresenta os princípios do Reino de Deus e diz que os gentios são os que não têm Deus como Pai, eles são os perdidos, mas nós temos um Pai no Céu em quem podemos confiar, e ao fazer essa declaração Ele nos dá uma revelação da vontade do Pai para o Corpo de Cristo.

Jesus deixa bem claro que Deus promete suprir nossas necessidades, sejam elas quais forem, através da Sua riqueza e glória, por isso devemos buscar em primeiro lugar o Seu Reino que facilitará receber as bênçãos. Quando ignoramos isso, agimos como pessoas perdidas sem confiança em Deus. Têm aqueles que põem mais a confiança nas pregações da prosperidade do que no próprio Deus, portanto, busque em primeiro lugar o Reino Deus.

Na verdade, o que Deus precisa de nós é de termos os ouvidos abertos para ouvi-Lo claramente. Precisamos querer seguir o Reino para Ele agir com a manifestação, mas isso leva tempo, enquanto estamos aprendendo.

Veja I Coríntios 10:4 – “Ninguém busque o seu próprio interesse, e sim o de outrem.” Temos que aprender que no Reino de Deus nosso interesse tem que estar voltado em servir aos outros para que sejam salvos.

Observe o que o Apóstolo Paulo diz em Filipenses 4:15-17 – “E sabeis também vós, ó filipenses, que, no início do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja se associou comigo no tocante a dar e receber, senão unicamente vós outro, porque até para Tessalônica mandastes não somente uma vez, mas duas, o bastante para as minhas necessidades. Não que eu procure o donativo, mas o que realmente me interessa é o fruto que aumente o vosso crédito.” Veja a diferença do que o Apóstolo Paulo fala aqui e das muitas doutrinas que estão no Corpo de Cristo, o dar é com o propósito de salvação, devemos dar sim, mas não como os gentios fazem que almejam um retorno para si em dobro do que dão.

Acontece que quem passa tempo com o Espírito Santo orando em línguas, lendo a Palavra e louvando a Deus, a visão de vida vai mudando, e nesta intimidade com o Senhor as bênçãos vêm e as necessidades vão sendo supridas. Assim, meu conselho é para você buscar Deus e aprender a confiar Nele para receber o que precisa e saber o que Ele quer de sua vida.

Pois, ter Deus como Pai é uma Glória indiscutível!

Graça e Paz!

Ana Maria.

Print Friendly, PDF & Email