Amado(a) Irmão(a),

Na carta deste mês, vamos examinar as Escrituras para entendermos o quanto já somos abençoados na área financeira. Que tal eliminarmos aquele velho conceito que diz que as bênçãos só chegarão às nossas vidas quando pagarmos o dízimo na Casa de Deus? Contudo, eu quero que você entenda que não estou dizendo que não se deve dar o dízimo, e não é isso que você vai ler nesta carta.

Sabemos das dificuldades financeiras do momento, e do que ainda está por vir, mas vejamos como Deus nos encoraja a confiarmos Nele quando tudo estiver difícil ou parecer perdido. Ele jamais desampara os que O buscam com fé.

Vamos, então, começar por Salmos 121:1-8:

Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra. Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda. É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel. O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita. De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua. O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma. O SENHOR guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.

O que a passagem anterior afirma claramente é que Deus se preocupa com absolutamente tudo em nossas vidas, e nos guarda. Da mesma forma, quando lemos Gênesis 1 e 2, temos a nítida visão de que Deus fez a provisão completa para Adão e Eva: tudo foi preparado e feito para eles. Então, depois de ter deixado tudo preparado para Adão e Eva, Deus disse, enfaticamente: Filho, tudo o que está feito é seu e tudo o que você precisa está aqui ao seu redor a qualquer hora.

Que demais! Adão nem existia ainda e Deus já havia preparado tudo para ele. Reflita: não é exatamente isso que os pais fazem quando esperam um filho que está para nascer? Deixam tudo preparado para sua chegada.

Vamos relembrar: nos primeiros seis dias, Deus criou tudo e, por fim, criou Adão e lhe deu tudo. Então, Ele fez uma advertência, dizendo: Adão, usufrua de tudo, porque tudo é seu, mas não coma desta única árvore, porque no dia que dela comer, você morrerá. Assim, Adão entendeu que Deus era o Criador e que tinha feito tudo para ele, menos aquela árvore.

Com base no que acabamos de ver, observe o que Jesus falou em Mateus 6:33:

Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

A quais coisas Jesus está se referindo? A tudo o que já existe para nós no Reino, afinal, se buscarmos o Reino em primeiro lugar, saberemos o que Deus já estabeleceu para nós. Em Salmos 121, como vimos, Ele afirma que nos guarda em qualquer situação da vida, não importa o que seja. E essa proteção é tão segura que não nos deixará tropeçar, mesmo que haja um colapso total.

Deus nos promete proteção e provisão em sua Palavra, mas precisamos também ouvir seus conselhos e advertências para que Ele possa nos guardar. Então, vamos observar o que está escrito em Isaías 24:1-2:

Eis que o SENHOR vai devastar e desolar a terra, vai transtornar a sua superfície e lhe dispersar os moradores. O que suceder ao povo sucederá ao sacerdote, ao servo, como ao seu senhor; à serva, como à sua dona; ao comprador, como ao vendedor, ao que empresta, como ao que toma emprestado; ao credor, como ao devedor.

Nessa passagem, Ele não está apenas se referindo às pessoas, mas também às indústrias e ao sistema econômico. Vejamos também os versículos 3 e 4:

A terra será de toda devastada e totalmente saqueada, porque o SENHOR é que proferiu esta palavra. A terra pranteia e se murcha; o mundo enfraquece e se murcha; enlanguescem os mais altos do povo da terra.

Aqui o Senhor está dizendo que a Terra vai virar de cabeça para baixo. Não importa quem seja, todos vão ser afetados, não apenas um país, mas o mundo inteiro vai sofrer. Até mesmo os que pensam que nada vai acontecer com eles, por serem poderosos, também serão atingidos. No versículo 2 (acima, ainda de Isaías 24), há uma referência ao sacerdote, que, para nós, representa o Corpo de Cristo, o qual  não servirá como exemplo, por não estar andando na Verdade. Veja o versículo 5:

Na verdade, a terra está contaminada por causa dos seus moradores, por quanto transgridem as leis, violam os estatutos e quebram a aliança eterna.

Importante observar que Deus se refere às suas Leis e, com isso, podemos lembrar do que aconteceu em Gênesis 3, quando Adão pecou, desobedecendo a Deus. Em Romanos 8:22-23, o apóstolo Paulo se refere ao assunto (a queda de Adão):

Porque sabemos que toda criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora. E, não somente ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, gememos igualmente em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo.

Paulo se refere à criação abalada pelo pecado. Vai haver um impacto e as pessoas e o mundo todo serão afetados. Vamos continuar examinando Isaías 24, agora com os versículos 6 a 13:

Por isso a maldição consome a terra, e os que habitam nela se tornam culpados; por isso, serão queimados os moradores da terra, e poucos homens restarão. Pranteia o vinho, enlanguesce a vide, e gemem todos os que estavam de coração alegre. Cessou o folguedo dos tamborins, acabou o ruído dos que exultam, e descansou a alegria da harpa. Já não se bebe vinho entre canções; a bebida forte é amarga para os que a bebem. Demolida está a cidade caótica, todas as casas estão fechadas, ninguém já pode entrar. Gritam por vinho nas ruas, fez-se noite para toda alegria, foi banido da terra o prazer. Na cidade reina a desolação, e a porta está reduzida a ruínas. Porque será na terra, no meio destes povos, como o varejar da oliveira e como o rebuscar, quando está acabada a vindima.

Pois é, diante disso tudo, vamos precisar ter fé e usá-la como nunca. Jesus falou, em João 16:33:

[…] No mundo haveis de ter tribulações, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

Há um consolo para nós, pois Deus jamais vai desamparar os que O invocam de todo o coração. As coisas vão ficar muito ruins e o povo vai clamar pelo Nome do Senhor. E será por meio desse clamor que haverá ajuda e salvação. Portanto, vejamos os versículos 14 a16 de Isaías 24:

Eles levantam a voz e cantam com alegria; por causa da glória do SENHOR, exultam desde o mar. Por isso, glorificai ao SENHOR no Oriente e, nas terras do mar, ao nome do SENHOR, Deus de Israel. Dos confins da terra ouvimos cantar: Glória ao Justo! […]

Deus está dizendo: Adorem-Me, glorifiquem-Me, porque a esperança não morreu e vocês vão precisar da minha proteção para passar por tudo isso. No final, vai haver avivamento e salvação, isto é o que está por vir.

Você se lembra de quando era criança e como seus pais brigavam com você quando fazia alguma travessura? Certamente, eles lhe avisavam que se teimasse em fazer a travessura novamente iria sofrer as consequências, mas você acabava se esquecendo da advertência e repetia a travessura. Por acaso era surpresa quando, de novo, brigavam com você? Obviamente não, certo? Você já sabia o que ia acontecer porque seus pais já tinham lhe avisado.

Então, Igreja, acorde! O pecado está correndo solto no mundo e afetando todas as áreas, por isso é melhor se preparar para o que está por vir. Não pense que, só por ser filho de Deus, você está fora disso tudo: os acontecimentos atingirão a sociedade e você está nela, esse é o contexto.

Nós já vimos o que aconteceu a Israel por desprezar a Deus: foram aprisionados, afetados pelas leis vigentes, jogados no fogo, etc. O povo todo experimentou o pior em suas vidas.

Meu irmão, estou fazendo esse paralelo entre as profecias de Deus e suas Promessas para você entender que, mesmo na adversidade, nós podemos ser guardados por Ele. Quero deixar claro que não há contradição no que Ele diz. Por isso, é importante meditar na Palavra de Deus para receber a revelação do pensamento Dele sobre todos os assuntos.

Vamos continuar, e agora ver o que a Palavra nos diz em Filipenses 4:19:

O meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.

Saibam que mesmo que o caos esteja instaurado, com os bancos afetados e a economia quebrada, mesmo assim a Palavra diz que meu Deus há de suprir a minha vida com tudo o que eu precisar. No âmbito espiritual, tudo é muito maior do que no natural, por isso a importância de saber receber da Palavra o que precisamos, pois Ele quer que sejamos dependentes de sua Palavra.

Vejamos Provérbios 8:1-3:

Não clama, porventura a Sabedoria, e o Entendimento não faz ouvir a sua voz? No cimo das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas ela se coloca; junto às portas, à entrada da cidade, à entrada das portas está gritando.

A Palavra nos aconselha a buscarmos a Sabedoria de Deus para não perecermos junto com o mundo, conforme vimos nos primeiros versículos de Isaías 24. Também nessa última passagem de Provérbios, está claro que é necessário dar ouvidos à Sabedoria. Então, se buscarmos a Sabedoria de Deus, ela vai nos orientar e instruir para que possamos aumentar as finanças e, através de Jesus, vamos ter o que precisamos da mesma forma que Jesus teve aqui na Terra, pois nada Lhe faltou.

O que estou dizendo não é contradição, e nem quero confundir a sua cabeça, mas quero que você aprenda que nós temos acesso à esperança da Glória, ao Espírito Santo, pois o que Ele é, nós somos no mundo. Vamos lembrar que muitos na época da depressão ficaram muito bem financeiramente.

Entretanto, o problema é que, em relação a questões financeiras, fomos treinados a confiar em nós mesmos e não Nele. Precisamos mudar a nossa mente à luz das Escrituras. Vejamos Lucas 8:1-3:

Aconteceu, depois disto, que andava Jesus de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus, e os doze iam com ele, e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; e Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, Suzana e muitas outras, as quais lhe prestavam assistência com os seus bens.

Vemos aqui que a prioridade dessas pessoas era o Reino e nada lhes faltava. Quantas pessoas estão realmente meditando na Palavra de Deus para serem supridas em suas necessidades?  E quantas estão preocupadas e apavoradas, sem saber o que fazer, vivendo numa condição de tensão que não traz solução alguma? Em qual grupo você se encaixa?

As pessoas do segundo grupo nasceram de novo, e já foram cheias com o Espírito Santo, mas vivem murmurando, dizendo: Como vou pagar minhas contas? E para a escola das crianças, onde vou arrumar tanto dinheiro? Quem vai me sustentar? Enfim, a vida acaba girando em torno do fracasso e do desgosto.

Você já observou algumas pessoas ricas conversando sobre seus bens? Elas falam sobre a realidade delas. Então, é isso que as pessoas que se encaixam no grupo dos apavorados e murmuradores devem fazer: entrar na atmosfera de riqueza em Deus. Confessar o que já têm Nele. Observe o que diz Efésios 3:20-21:

Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a esse glória na Igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém.

A pobreza é um conceito enganoso do diabo; o pior é que muitos cristãos vivem desse jeito. Então, a solução é buscar a Sabedoria de Deus para sair desse lugar onde faltam as coisas, mudando a mente para receber da provisão divina, que é totalmente possível sempre e em todas as situações. Mas, atenção: Deus está dizendo para buscarmos a Sabedoria Dele e não as riquezas.

Deus, nosso Pai Celeste, quer que vivamos na dependência Dele por meio de nossa comunhão constante com Ele, para que Ele crie situações de bênçãos para nossas vidas, afinal, Ele é nosso PAI.

Encorajo você a buscar a Deus todos os dias de sua vida, lendo a Palavra. Escolha um livro pequeno do Novo Testamento e leia-o por um mês, todos os dias, e vá mudando o livro a cada mês. Ore em línguas também. Não se esqueça de adorar ao Senhor. O poder estará em sua vida e nada lhe faltará.

Graça e Paz,

         Ana Maria Dias

Print Friendly