Amado(a) Irmão(a),

Vamos estudar a Palavra de Deus para aprendermos como desenvolver pensamentos espirituais, já que nascemos de novo e, de agora em diante, o caminhar tem que ser no espírito recriado e não mais nos pensamentos naturais, ou seja, carnais.

Conscientes de que nascemos de novo, existe uma semelhança entre nós e Deus, porque Ele é Espírito e nós também temos um espírito que se compara com o de Deus e tem a vida Dele nesse espírito nascido de novo. Pois bem, se Deus pensa no nível espiritual, portanto quem não tem essa parte espiritual nascida de novo não pode pensar com o espírito porque só tem a parte natural ativa em si, o espírito está morto para Deus. Todos os que não tem a vida espiritual de Deus está no âmbito natural e os relacionamentos se baseiam no natural.

Então, vamos começar lendo I Coríntios 2:7 – “…mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória.” Deus preordenou sabedoria antes do mundo e isso foi em termos espirituais, por isso devemos começar a pensar no espírito. Será que Deus olha para a terra e pensa, como vou fazer isso, ou como vou resolver essas coisas? Claro que não é assim, Deus olha para todas as coisas no mundo na perspectiva espiritual. Deus não Se vê debaixo das tentações do homem, dentro da visão Dele, existe solução para tudo, Ele sabe como resolver as coisas. Tem coisas no natural que os homens pesquisam e acabam achando uma solução, mas para Deus não tem desafios. Vale lembrar de quando o Anjo Gabriel anunciou a concepção de Jesus à Virgem Maria, ela perguntou como isso seria feito e ele disse, “tudo é possível para Deus”, e ela respondeu: “seja feito em mim segundo a Sua Palavra, e ficou grávida. Isso aconteceu porque Deus sabe como trazer as coisas para o natural, como uma estrela, um planeta e até mesmo fazer crescer uma perna amputada; coisas que os médicos não podem fazer, são coisas que trazem um impacto no natural. Nós somos a esperança de Deus para fazermos coisas acontecerem no natural, porque para Deus não tem desafios.

Vejamos Romanos 12:1-2 – “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Veja o que Deus quer para nós; ele diz: não vos conformeis com este mundo…, isto porque antes nós não tínhamos vida espiritual, tudo era no natural para nós. Lembrando aquela passagem do Evangelho do momento da tempestade no mar e o barco enchendo-se de água e os apóstolos desesperados e com medo não sabiam o que fazer, pensavam em tirar água do barco e Jesus disse: homens de pouca fé. Por isso é importante sabermos o que Deus quer que façamos, assim, a oração em línguas nos favorece fazendo-nos saber qual é a vontade de Deus. Veja Romanos 8:26 – “Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis.” Nós oramos em línguas, e precisamos saber que o Espírito Santo não pensa no natural, é tudo no âmbito espiritual, e assim, enquanto oramos em línguas ele desenvolve em nós a Mente de Cristo, que é um processo. Voltando para a passagem da tempestade, Jesus lidou com ela no espírito, enquanto os apóstolos lidaram no natural.

Portanto, temos a capacidade de pensar como Deus, com relação às coisas da nossa vida. Toda vez que vem um problema em nossa vida, a tendência é resolver no natural até ficarmos desanimados e por fim nos perguntamos: o que fazer? E, se orarmos em línguas, Deus sabe o que fazer e o Espírito Santo vai dar informações que vêm da Mente Daquele que criou até mesmo as moléculas e vamos entender como lidar com as coisas que estão no natural, isto é, o conhecimento que o Espírito Santo passa para nós, vai nos dizer como proceder para mudar essas coisas no natural. Pode ser que Ele diga para confessar a Palavra e diga quais versículos que se deve confessar e se obedecermos vamos ver mudança em situações que pareciam sem solução.

Quando dizemos, falar a Palavra, estamos falando de Vida de Deus. Veja Colossenses 1:16-17 – “…pois nele foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, seja soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste.” Atente a palavra subsiste, é exatamente o que descreve Gênesis 1:1 – “No princípio, criou Deus os céus e a terra.” Deus sempre existiu!

Veja, Hebreus 1:3 – “Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas.” Você observou que Ele disse, palavra do seu poder, isso quer dizer que quando falamos a Palavra, nós temos a vida de Deus em nós. E se orarmos em línguas, confessarmos a Palavra e lermos a Bíblia, o Espírito Santo arruma nossos pensamentos.

Deus quer que mudemos nosso modo de pensar para que as coisas de nossas vidas mudem também, e isso vai ser de grande vantagem para nós.

A religião nos ajuda a pensarmos de acordo com o natural e isso é um empecilho para recebermos orientação de Deus para recebermos as bênçãos através das orações.

Resumindo, temos que viver como Jesus fez com a tempestade. Nós temos que falar com a tempestade de nossas vidas e elas tem que mudar.

Meu amigo(a), busque um tempo com Deus orando em línguas e confessando a Palavra e você verá as coisas  impossíveis serem resolvidas, isto porque você mudou seu modo de pensar. Glória a Deus! Aleluia Jesus!

Graça e Paz!

Ana Maria.

Print Friendly, PDF & Email