DAVE  ROBERSON

Junho – 2017

Querido Amigo,

 

             A maioria dos Cristãos, de uma certa maneira, se perguntam por quê não conseguem receber de Deus.

Mas, a verdade e as boas novas para cada um de nós é que Deus jurou em Sua aliança, a qual é selada no sangue de Cristo, que devido ao fato de sermos nascidos de novo, temos livre acesso a TUDO que Jesus proveu através da Cruz.

Portanto, uma vez que entramos na graça de Deus em relação a nossa situação, Ele estará lá com a resposta, porque nossa aliança com Deus é baseada em Sua graça. A qual é recebida pela fé.

A Biblia é cheia de verdades sobre a necessidade e importância da fé em nossa vida. 2 Coríntos 5:7 diz: Porque andamos por fé, e não por vista, e Hebreus 11:6 diz: Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.

            Então há vários versículos no Livro de Tiago nos dizendo que a fé sem obras é morta:

Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.

                        Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?

                        Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada.

                        Vedes então que o homem é justificado pelas obras, e não somente pela fé.

                        Porque assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.

            (Tiago 2:17,20,22,24,26)

Mas o oposto também é verdadeiro: Obras sem a fé é morta – porque os dois sempre operam juntos.

Uma pessoa que se torna doutrinada por falsos pensamentos, especialmente quando são potencializados por preocupação, medo, tormento, na maioria das vezes acabará usando sua boca de forma a se prejudicar. Os pensamentos de sua alma serão revelados à medida que proclama afirmações de derrota como, “Nunca vou conseguir fazer isto,” “Sempre fico doente,” “Nunca tenho dinheiro,” “Porque isso sempre acontece comigo,” “Sou tão sozinho,” “As coisas nunca mudam,” “Nunca ganho uma promoção,” “Gostaria que Deus me ajudasse.”

Infelizmente, qualquer um que permita que este tipo de pensamentos não sejam filtrados e habitualmente diz este tipo de palavras não tem uma fé correspondente a da Palavra – mesmo que seja um dizimista “fiel” ou passe horas por dia “negligentemente” confessando as escrituras. Seu dízimo e confissão se tornam obras mortas porque da abundância de seu coração, o qual é cheio de descrença, sua boca fala: O homem bom do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca. (Lucas 6:45)

O inimigo continuamente tenta roubar nossa herança, tudo o que Jesus proveu para nós, através de ataques na alma e circunstâncias naturais que são alimentadas com preocupação, tormento, medo, falta de perdão, descrença, e a lista continua. Mas não importa em qual área da redenção estamos lutando porque podemos receber a graça de Deus pela fé. Pecado, doença, pobreza – foram todos derrotados por Jesus na Cruz, e podemos acessar Sua vitória como Romanos 5:2 diz: Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. Portanto, se quisermos acessar os benefícios e promessas de nossa redenção pela fé, então temos que encher nossa boca e coração com a fé.

Vamos usar a provisão como exemplo. Quando Jesus ensinou sobre a fidelidade de Deus em suprir nossas necessidades, Ele enfatizou a importância de confiarmos no Pai e de nos mantermos livres de preocupação e medo. Jesus disse que não deveríamos ficar preocupados pelas nossas vidas no que diz respeito às nossas necessidades básicas naturais. Ao invés disso, Ele nos disse para considerar, em nossa mente, criando uma imagem, para MEDITARMOS nas aves do céu e nos lírios do campo como exemplos da vontade e habilidade de Deus em suprir nossas necessidades.

Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestido?

Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor que elas?

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?

E, quanto ao vestido, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem: não trabalham nem fiam;

E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer desses.

Não andeis por inquietos, dizendo: Que comeremos, ou, que beberemos, ou, com que nos vestiremos?

(Mateus 6:25-29,31)

Precisamos ativamente combater o discurso de Satanás o qual diz que Deus não se move em nosso favor. A verdade é: Deus é fiel, e o diabo um mentiroso. Não somente precisamos examinar e, se necessário, mudar o que está saindo de nossa boca, como também podemos dizer para o inimigo manter a dele fechada!

Antes da morte e ressurreição de Jesus, Ele profetizou para Seus discipulos em relação ao que realizaria para todos os Cristãos, como Ele saquearia o campo do inimigo para sempre, nos dando poder – autoridade – sobre todas as habilidades de Satanás. Jesus disse em Lucas 10:19: Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.

            Como Cristãos nascidos de novo, temos uma aliança com Deus. É uma promessa de salvação, libertação, paz, provisão, cura, e muito mais. Contudo, fé sempre é necessário para a manifestação dessas promessas.

Como pode ter notado na área da cura, o diabo é implacável e tentará trazer doenças sobre nós, se puder achar uma brecha. Se nossa descrença, medo ou preocupação superarem nossa fé na Palavra de Deus, então nossas orações, imposição de mãos, e o falar da Palavra de Deus para nós mesmos terão dificuldade em seu sucesso.

Oração, oração em concordância e o confessar da Palavra são todas ferramentas importantes em nossa caminhada Cristã. Mesmo assim, inevitávelmente sempre acabaremos seguindo aquilo que ACREDITAMOS. Este é o porque a fé sem obras, ou falando de outra maneira, fé sem as correspondentes ações de fé, OBEDECER, ACREDITAR E SE SUBMETER A VERDADE, é morta.

Quando não temos certeza de nosso relacionamento com Deus, não entendemos nossa posicção em Cristo, e não combatemos ativamente a descrença com a Palavra, nos tornamos presa fácil para o diabo. Ele nos condenará em tudo que fizermos, e estaremos aptos para acreditar nele. Eventualmente, a crença falsa em nosso coração sairá por nossa boca e começaremos a proclamar nossa própria destruição. Mas podemos mudar isto.

Podemos parar de negar a fé com nossas palavras proferidas e ações e começarmos a usar a autoridade que Jesus nos deu. Podemos escolher nos encher e meditar na Palavra até que ela se torne mais real para nós do que nossas emoções e circunstâncias. Então, quando abrirmos nossa boca para falar, orar, confessar, o que vem à tona é o bom tesouro de nosso coração, a verdade de Deus. Este é o processo de transformação, de ser trasnformado na Palavra como Josué 1:8 diz: Não se aparte de sua boca o livro desta lei [a Palavra de Deus], antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e então prudentemente te conduzirás.

             O papel que a confissão tem na meditação da Palavra é que ela vai substituir a imagem de preocupação e derrota que o inimigo tem criado em nossa mente em uma imagem de sucesso e de orações respondidas construidas pela Palavra de Deus. Quando isto acontecer, a imagem construida pela Palavra de Deus se torna esperança, o mesmo tipo que Hebreus 11.1 descreve: ORA, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêm. Em outras palavras, esta nova imagem se torna o tipo de esperança que é baseada na Palavra de Deus, o tipo que a fé pode dar substância.

Agora, o que a confissão não faz é “mover Deus.” Veja, Jesus já nos supriu com tudo o que precisaremos durante nossa vida inteira para segui-Lo. E o pai quer que nós usemos nossa fé na obra realizada por Jesus para suprir nossas necessidades até mais do que precisamos. Isto é o que o Apostolo Paulo quis dizer em Romanos 8:32: Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?

            Nossa confissão da Palavra não move Deus, em vez disso, nos move para um lugar em que possamos receber d’Ele fazendo com que cruzemos a linha da esperança para a fé, e quando esta transição é feita o resultado é automático: Deus responde à nossa fé com a sua graça para a situação e supri nossas necessidades em todo o tempo.

Enquanto estamos no processo de confessar a Palavra de Deus, construindo imagens de esperança em nós, e meditando em sua verdade, estamos na verdade colaborando com o Espírito Santo, permitindo que Ele mortifique os pensamentos e crenças falsas, a preocupação, tormento, e medo que tem dominado nossa alma e não permitem que recebamos todas as promessas de nossa redenção.

Tem algo maravilhoso no modo em que Deus criou a alma humana. Nós eventualmente acreditaremos naquilo a que mais nos submetermos se fizermos isto o tempo suficiente. Por causa disto, podemos escolher sobre todas as coisas nos submetermos a Palavra de Deus com fé – e as ações correspondentes de fé – consumindo, meditando, e confessando até que recebamos todas as promessas que já foram oferecidas pela Sua graça.

Queremos o encorajar em sua comunhão com Deus através de Sua Palavra.

 

Seus amigos e colaboradores,

Ministério Dave Roberson

Print Friendly