DAVE ROBERSON

Março – 2014

Querido Amigo,

Estamos vivendo um momento importante para o Corpo de Cristo – um momento em que o Senhor está nos chamando para nos aproximarmos de Sua Presença. Ele está nos levando a um lugar de confiança Nele, onde precisamos deixar de lado o que ACHAMOS que é certo, para podermos aceitar o que Ele DIZ que é certo. Precisamos desistir de nosso conforto e segurança para seguirmos a direção e liderança Dele, deixando de lado nossas melhores intenções para receber Seus planos perfeitos. Este é um momento vital de maturidade para cada um de nós. Para que cruzemos essa linha, deveremos pagar um preço muito alto em nossa carne, mas o que ganharemos através da obediência é tudo o que Ele é em nós.

Então, o que está nos impedindo de confiar, crer e seguir o Senhor nesse novo lugar de intimidade? Será que é uma guerra que está entre você e um novo nível de comunhão com o Pai? Ouça o que Josué disse aos homens de Israel DEPOIS que eles entraram na Terra Prometida: Não temais, nem vos atemorizeis; esforçai-vos e tende bom ânimo (Josué 10:25).

Para possuírem sua herança, os filhos de Israel precisaram fazer mais do que cruzar as águas do Jordão. Eles precisaram encarar e conquistar os inimigos na sua terra prometida.

E como os israelitas, nós também passamos para nossa fase de guerra ofensiva. Sei por experiência própria que fazer parte dessa mensagem de comunhão e orar pelo avivamento do Senhor nos torna uma ameaça a Satanás. É por isso que o diabo está aumentando sua pressão contra nós, na medida em que buscamos diligentemente ao Senhor. Esta é a razão por que nossa carne luta contra nosso homem espiritual para tomar o controle de nossa vida; e é por isso também que a destruição de cada fortaleza em nossa alma parece uma sentença de morte. Mas não podemos nos desanimar. Nosso Pai não tem medo da guerra e Ele nunca perdeu uma batalha.

Pense no seguinte por um momento: se você soubesse que Deus sujeitou as cabeças dos seus inimigos embaixo dos seus pés, pode existir algo que o impediria de seguir os planos Dele para a sua vida e aproveitar um relacionamento mais profundo com Ele? Bem, a verdade é que Ele já fez isso.

            Respondeu-lhes ele: Eu via Satanás, como raio, cair do céu.

            Eis que vos dei autoridade para pisar serpentes e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; e nada vos fará dano algum. (Lucas 10:18,19)

 

            Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.

            Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.                (Romanos 8:1,2)

Jesus nunca se rendeu ao inimigo, pois Ele sabia que os planos do diabo, Sua própria carne e Sua alma não tinham domínio sobre Ele. E é assim que devemos viver no mundo hoje. Nós dominamos e reinamos com a autoridade de Deus e estamos na Sua posição de vitória.

Este ano, o Senhor está nos dando as mesmas instruções que deu a Seu povo nos dias de Josué: esforce-se, seja forte, e tenha bom ânimo, seja corajoso! Agora é o momento de dizer às nossas circunstâncias, à carne e emoções que elas não afetam nossa obediência ao Senhor. Podemos confiar em nosso Pai durante a luta. Ele jamais nos abandonará.

No dia 8 de janeiro de 2014, recebemos uma palavra profética em um de nossos cultos e quero compartilhá-la com você:

            Um espírito maligno foi enviado para nos desencorajar, para dificultar qualquer esforço em crer que somos vitoriosos. Quando você sentir essa depressão e essa dificuldade de se manter forte, saiba que isso  é a operação de um espírito mentiroso.

Note que o Senhor não disse que esse espírito não viria uma vez e depois nos deixaria para sempre. Não. O inimigo sabe que estamos em um momento importante de transformação, um período de entrega ao Senhor e ao processo de mortificação para que possamos ser filhos e filhas amadurecidos do Reino. Satanás tem medo do que vai acontecer quando cruzarmos a linha de confiança total e obediência a nosso Pai, então ele usa pressões externas, pessoas e nossos próprios desejos para tentar atrapalhar nossa comunhão com o Senhor.

Contudo, por favor veja o resto da exortação recebida dia 8 de janeiro:

            Pai, eu recebo a Sua força. Você é a minha Força, e sim, eu posso fazer o que Você me pediu para  fazer. Isso que está diante de mim, a direção que você deu a cada um de nós, não é impossível de ser atingida,  porque Você é a nossa Força.

Neste período de mudança, é muito importante que permitamos ao Pai Se tornar nossa Força, e uma das maneiras mais eficazes de fazer isso é quando trocamos nossas fraquezas pela força Dele através da comunhão da adoração e louvor pessoal com Ele.

Quando o Senhor começou a me ensinar sobre a chave fundamental da adoração, Ele me deu uma visão de uma pedra sendo jogada em um lago. No local onde a pedra aterrissou no lago, ondas se formaram até atingirem a borda, fazendo com o que toda a superfície da água fosse atingida. Eu perguntei ao Senhor, “O que isso significa?”

O Senhor respondeu, “É assim que começa. Quando você passa a Me adorar, primeiro começo enchendo o seu espírito com uma sensação tangível da Minha Presença. Na medida em que você continua a adorar, aquelas ondas acabam sendo empurradas e atingem a sua alma e seus sentidos físicos são batizados com a Minha Presença. Finalmente, as ondas da Minha Presença fluem para fora de você e enchem a sua localização geográfica, onde você mora e trabalha”.

Durante a mesma época dessa visão, eu estava lendo sobre a vida de grandes homens e mulheres de Deus. Logo percebi que o que o Senhor estava me ensinado sobre a natureza da adoração – o processo através do qual a Presença Dele flui do espírito de um homem para sua alma e o lugar ao seu redor como ondas que se espalham em um lago – era o mesmo processo que ocorreu na vida de Smith Wigglesworth, um evangelista do século dezenove.

Os testemunhos da vida e ministério de Smith são completamente maravilhosos, pois ele andava em tamanha comunhão com Deus. O seu homem espiritual, alma e a atmosfera ao seu redor estavam constantemente cheias da Presença de Deus, tanto que ninguém conseguia passar perto dele sem sentir Jesus. Muitas começavam a chorar, arrependiam-se e recebiam a salvação no mesmo instante, e não porque ele lhes falava do Evangelho, mas por causa da vida de Cristo que jorrava de seu ser. A vida desse homem pertencia totalmente ao Senhor e ele aprendeu a viver em comunicação contínua com o Pai através de um estilo de vida de adoração e oração.

Contudo, por mais extraordinário que Smith tenha sido, o lugar de intimidade com o Senhor no qual ele andava não está reservado apenas para “pessoas especiais” ou a certos chamados. A verdade é o que Pai DESEJA ter comunhão com cada um de nós; Ele quer que compartilhemos nosso coração e lhe digamos que O amamos. Quando nos aproximamos de Deus através da adoração, iniciamos uma troca livre do nosso amor pelo Dele. Entramos no âmbito do espírito, em um lugar de intimidade que permite que Ele nos mostre quem Ele é e quem somos Nele. Trata-se de um lugar de refúgio – um lugar onde a autoridade flui. E como filhos de Deus, podemos aprender a entrar e permanecer nesse lugar. Contudo, primeiro devemos superar alguns obstáculos.

No momento em que começamos a louvar e adorar, dificuldades aparecerão de dois lados diferentes. De um lado, o diabo virá, tentando nos desviar da adoração através de mentiras e incredulidade. Ele atacará nossa mente e emoção com pensamentos, como Você está perdendo o seu tempo. Nada está acontecendo. Deus não está ouvindo você! Ele, inclusive, trará circunstâncias e pessoas em sua vida que tornarão você ocupado ou estressado demais para querer passar tempo com Deus.

Então, assim que você conseguir exercer autoridade sobre o diabo e expulsá-lo em Nome de Jesus, a sua alma virá do outro lado. Você começará a sentir que precisa usar todas as suas forças para ser fiel aos seus momentos de adoração. Você precisará arrastar sua mente, vontade, intelecto e emoções para a Presença de Deus e a sua alma tentará desesperadamente escapar – ela inventará desculpas de que precisa fazer tudo menos adorar. No entanto, não é o diabo ou nossos desejos da alma que interessam para o Pai. Ele quer saber se você vai continuar em comunhão com Ele apesar das batalhas que acontecerão contra a adoração.

Quando tudo no âmbito natural prova que você tem coisas mais importantes a fazer, quando a sua alma apresenta mil justificativas para não adorar e quando parece que todos os diabos do inferno foram enviados para criar uma atmosfera maligna ao seu redor e, no entanto, você não deixa de magnificar a bondade de Deus – é aí que você estará dando o seu maior passo de fé. Esse passo significa que nem Satanás, nem as suas circunstâncias ou própria carnalidade podem distanciar você de Deus. Quando você cruza essa linha em seus momentos de adoração, onde nada pode fazê-lo parar, você está se aproximando da manifestação das verdades pelas quais tem adorado seu Pai.

Nesse momento de entrega a Deus, é mais importante do que nunca que utilizemos as chaves que recebemos para seguir em frente com Ele. Este é um caminho de vitória e graça que desafiará tudo em nós que não crê em quem Deus nos tornou. É um caminho que requer que ouçamos Suas instruções – orar muito, meditar muito, jejuar muito e adorar muito.

Se você ainda não começou a sua rotina de adoração, deixe-me encorajá-lo a dar esse próximo passo de obediência hoje mesmo. Quando você acrescentar essa chave fundamental ao seu dia a dia, as tribulações não cessarão, mas a alegria de estar em comunhão íntima com o Senhor se tornará a sua força.

Para começar, você pode dedicar a maior parte do seu momento de comunhão com o Senhor em adoração, pelo menos até superar as dificuldades iniciais que aparecerão. Lembre que durante os momentos em que o diabo e sua alma estiverem lutando mais são os momentos em que você está entrando em novos lugares de intimidade com o Senhor. Portanto, NÃO DESISTA.

Talvez você também passe por momentos na adoração em que parece estar em um deserto seco, sem a Presença de Deus. Mas não pare de adorar. Esses são os momentos em que o seu espírito está aprendendo a vencer as partes da sua alma que não querem estar na Presença Dele. E você CONSEGUIRÁ vencer essas dificuldades e o Senhor virá até você com uma comunhão gloriosa.

Quando comecei a adorar, pois queria aprender mais sobre a adoração, fiz de tudo para que meu momento com Deus não fosse “da boca pra fora”. Eu sabia que seria fácil dizer repetidas vezes, “Pai, eu Te amo”, enquanto minha mente estava se preocupando com um problema do dia anterior ou pensando sobre o que fazer no dia seguinte. Contudo, apesar do meu esforço, só Deus sabe quantas vezes tive que buscar minha mente distraída e dizer, “você está na Presença do Rei e PRECISA prestar atenção!” Tive muita dificuldade com minha alma naqueles primeiros dias. Todas as vezes que ela começava a se distrair, eu tinha que parar e trazê-la de volta à adoração. Dia após dia, semana após semana, trouxe meus pensamentos de volta à adoração e, aos poucos, minha mente se cansou e se submeteu ao processo.

Com o passar do tempo, aprendi a juntar todos os meus sentidos e derramar todo o meu ser em cada frase de adoração: “Eu Te glorifico, Pai. Eu Te magnifico. Você é a minha Torre Forte. Você é a minha força. Eu Te amo, Senhor. Eu Te adoro”.

Deus se deleita com seus momentos de adoração com Ele. Ele não se importa com as palavras que você usa, mas, sim, com a maneira que você as diz. Você aprenderá a permanecer em um nível diferente de intimidade com seu Pai e um dia dirá, Como pude me preocupar com isso antes, Deus? Como pude não conhecer a verdade de quem Você é? Você É a minha cura! Você É o meu Provedor! Você É a minha Força!

Eu lhe garanto que tudo vai mudar em sua vida. A Presença de Deus fluirá de você em todos os lugares que você estiver e encherá as pessoas com Seu amor, mudando a atmosfera com fé. Tome a decisão de se aproximar de seu Pai hoje. A adoração vai mudar você.

Seu colaborador,

DAVE ROBERSON

Print Friendly