DAVE  ROBERSON

Novembro – 2015

Querido Amigo,

 

No começo de Outubro, realizamos nossa Conferência de Oração e Poder aqui em Tulsa, Oklahoma, e posso dizer que essa conferência foi diferente de qualquer outra que já tivemos. Foi como se uma renovação de entendimento estivesse tomando lugar dentro de meu espírito, e então isto finalmente despontou em mim enquanto ouvia os ensinos daqueles pregadores. Pensei comigo mesmo, Esses pregadores estão verdadeiramente sendo ensinados pelo Espírito Santo! Fiquei maravilhado que eles tivessem tantas respostas para coisas como fé em meio a tribulações, perdão de pecadores assim como irmãos, e como o Espírito Santo Se envolve conosco diariamente para nos ajudar a andar nas promessas e no chamado de Deus.

 

O caminho para a Cruz é tão decisivo e soberano quanto a própria Cruz. Por que Deus nos teria dado a provisão sem ter um caminho direto para tudo que Ele tem feito? A resposta é, ELE NÃO TERIA, porque ELE TEM um caminho direto, o qual inclui o ministério do Espírito Santo em nossas vidas. É por isso que Jesus fala sobre o Espírito Santo em João 16:13,14:

Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de             si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.

                        Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.

 

Perceba aqui no décimo terceiro versículo, Jesus disse que o Espírito Santo o guiaria em toda a verdade. Ele não disse puxar, empurrar, ou arrastar – Ele disse GUIAR! O cristianismo não é uma religião; é uma família. E sendo parte de Sua família, a quem Deus confiaria seu ensino? A um anjo? Não! Ele confiou seu ensino à um precioso Membro da Trindade – o Espírito Santo!

 

Então deve haver um jeito, algo que possamos fazer deliberadamente, de forma a nos colocarmos neste caminho para sermos ensinados e guiados em toda a verdade pelo Espírito Santo. O Apóstolo Paulo revelou justamente isto em sua primeira carta à igreja em Corinto:

 

                        Porque o que fala em língua estranha não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o             entende, e em             espírito fala de mistérios.

                        Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação.

                        O que fala língua estranha edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.

1 Co 14:2-4

 

Perceba que o versículo 4 diz, “o que fala língua estranha edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.” Estas são duas operações diferentes – profecia e línguas para edificação pessoal – mas a razão de Deus nos tê-las dado é a mesma. Quando uma pessoa profetiza na igreja, toda a igreja é edificada, pois a congregação entende o que Deus quer para as pessoas, para a cidade, tanto agora como no futuro. Quando você e eu oramos em línguas estranhas, nós somos edificados porque os mistérios que estão sendo falados em línguas são primeiramente e principalmente o entendimento de quem Cristo é em nós, a Esperança da glória.

 

Do mesmo modo que a igreja entende o pensamento atual de Cristo para o Corpo através da profecia, nós podemos entender a mente de Cristo para com as nossas vidas individuais, incluindo o plano de Deus, propósitos, e chamados para nossas vidas à medida que passamos tempo orando em línguas.

 

Por isso orar em línguas é tão perigoso para Satanás. Ele não entende o que você está orando quando ora em línguas, mas está na verdade fazendo a oração perfeita – que é de autoria de Deus para ser respondida por Deus através do entendimento da vontade do Pai para sua vida. Isto é o que se entende por edificação.

 

A maioria das pessoas desiste muito cedo deste caminho da verdade, mas você não precisa fazer isto. O mesmo Professor que ensinou o Apóstolo Paulo as revelações que ele escreveu em suas epístolas é o mesmo Espírito Santo que fará estes mistérios saltarem das páginas e se tornarem vivos em você. Ele o guiará em toda a verdade à medida que você cria um estilo de vida de oração em línguas. Dedique-se a essa prática e você verá grandes mudanças!

 

 

Seu colaborador,

Dave Roberson

Print Friendly, PDF & Email