Amado(a) Irmão(a),

Nesta carta vamos estudar na Palavra de Deus como deve ser nosso procedimento quando a tempestade vier sobre nossas vidas.

Que tal analisar a diferença entre as atitudes dos discípulos e as de Jesus diante da tempestade que lhes sobreveio? Vamos seguir o exemplo e a lição que o Senhor tem para nós.

Em Lucas 8:22-25 está escrito:

         Aconteceu que, num daqueles dias, entrou ele num barco em companhia dos seus discípulos e disse-lhes: Passemos para a outra margem do lago; e partiram. Enquanto navegavam, ele adormeceu. E sobreveio uma tempestade de vento no lago, correndo eles o perigo de soçobrar. Chegando-se a ele, despertaram-no dizendo: Mestre, Mestre, estamos perecendo! Despertando-se Jesus, repreendeu o vento e a fúria da água. Tudo cessou, e veio a bonança. Então, lhes disse: Onde está a vossa fé? Eles, possuídos de temor e admiração, diziam uns aos outros: Quem é este que até aos ventos e às ondas repreende, e lhe obedecem?

Esta é uma lição para nós. Precisamos saber que, quando o plano de Deus vem para nossas vidas, o inimigo vai fazer de tudo para pará-lo: ele vai atacar sempre para não deixar que o plano se cumpra, ele se levantará do inferno com tudo o que tem de pior.

Então, veja, a Palavra diz que os discípulos corriam perigo, mas que Jesus não. Imagine que essa mesma tempestade que assustou os discípulos é um momento financeiro difícil, ou algum problema de saúde, ou até mesmo familiar em nossas vidas. Ou seja, essa situação torna-se um barco cheio de água e acaba nos afetando.

Entretanto, saiba que toda tempestade tem seu preço e sua lição. Imagine a aflição dos discípulos, vivendo momentos que nunca passaram antes; lembre-se: eles eram pescadores e estavam pra lá de acostumados com o mar e com mau tempo. A surpresa é que essa tempestade em especial trouxe medo para eles.

O inimigo conseguiu tirar a Palavra do coração dos discípulos. Quando você enfrenta uma tempestade com medo no coração, você fica totalmente entregue a ela. É assim que se dá a “pista” para o diabo atacar sem parar. O medo derrota e neutraliza a fé, e, por fim, acaba aniquilando-a.

Por outro lado, veja que Jesus acordou e mandou parar a tempestade: ela não teve outra alternativa a não ser obedecer. Isso porque Ele usou a autoridade de Filho de Deus. Deixe-me, então, perguntar-lhe: Você é ou não filho de Deus?

Se você aceitou Jesus como Senhor e Salvador de sua vida, você nasceu de novo, logo, você é filho de Deus, exatamente como Jesus. O que você tem que fazer é parar a tempestade quando ela vier sobre sua vida, como Jesus fez.

É preciso aprender o seguinte: quando a tempestade vem, não oramos para Deus fazer algo, mas oramos com autoridade para a tempestade parar. Devemos falar diretamente com a tempestade usando a Palavra de Deus, em Nome de Jesus.

Como outro exemplo, veja, em II Coríntios 12:7-10, o que Paulo diz sobre as tempestades:

[…] foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. Então, Ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza.

De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então é que sou forte.

         Perceba que o Senhor não falou para ele: “Ah, ok, Paulo. Vou arrumar isso tudo para você”. Mas ao contrário, Deus falou: “Por que você está clamando a mim, se já dei a você o necessário para ficar livre das tempestades?”.

Você precisa amarrar o diabo, porque ele é como um leão que não pode ficar solto. Deus já deu a resposta, e ela é a sua nova natureza. Ela está dentro de você e tem a autoridade e o mesmo poder que Jesus tinha aqui na Terra. Você precisa falar a Palavra e dar ordens ao diabo (tempestade) para parar e ir embora. Ao orar dessa maneira a paz e a calmaria retornam à sua vida.

Volte a Lucas 8:25:

          […] Quem é este que até aos ventos e as ondas repreende, e lhe obedecem?

Este é o que tem o caráter e a natureza de Deus e quando nascemos de novo recebemos o mesmo que Ele, tanto o caráter como a natureza.

A primeira pergunta que Jesus fez a eles depois de acalmar a tempestade foi “Onde está a vossa fé?”. Veja que Ele não perguntou por que estavam com medo ou se estava tudo bem com eles, afinal, o que realmente interessa é viver pela fé e não a tempestade em si. Deus quer que se viva por meio do que Ele fala e não por meio do que vemos ou estamos passando. É para crer Nele em todo tempo, em tudo; e se fizer tudo o que Deus manda, isso vai ser pão e vida para sua existência.

Você se lembra de como o diabo vem roubar a Palavra do seu coração? Vejamos Marcos 4:14 e 15:

          […] O semeador semeia a palavra. São estes os da beira do caminho onde a palavra é semeada; e enquanto a ouvem, logo vem Satanás e tira a palavra semeada neles.

Satanás vem e sufoca a Palavra. Mas como? Digamos que Satanás traga uma doença para a vida de uma pessoa e ela não faça nada para ficar livre daquilo. Então, é isso que ele quer fazer: ir sugando a vida com a morte dele, tirando a Palavra semeada. Ou seja, a ansiedade e o medo vão tomando conta porque a paz já se foi, justamente porque a visão está nos cuidados da vida e não na Palavra de Deus.

Então, qual é a lição que as tempestades vão trazer?  Viver cada dia na Palavra de Deus para que as tempestades não nos tragam problemas; isto é, viver pela fé.

Vamos ver o que se passou nos versículos anteriores a esta passagem da tempestade (em Marcos 4). Jesus falava sobre o Reino de Deus por meio de parábolas e a primeira Parábola foi a do Semeador. Ele estava ensinando que era preciso ter muito cuidado com Satanás, pois ele vem tirar a Palavra do coração imediatamente depois que ela é semeada.

Pois bem, os discípulos tinham passado o dia todo ouvindo os ensinos de Jesus e então resolveram cruzar o mar. Foi então que a tempestade veio. E o que foi que aconteceu com eles? O diabo tirou a Palavra que Jesus tinha acabado de semear com seus ensinos. Jesus, então, continuou advertindo-os para que tomassem cuidado.

O diabo não mudou, ele é o mesmo que convenceu Eva a comer o fruto no Jardim. E lembrem-se, em Genêsis 2:17, podemos ler que Deus já tinha dado a Palavra antes que isso acontecesse:

          […] mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.

Eva deu ouvidos a Satanás, então a tempestade veio. Assim também acontece conosco: constantemente a tempestade vem e fala o contrário à Palavra. Então, temos que tomar a decisão de quem vamos ouvir e seguir: se não crermos na Palavra, vamos crer na mentira do diabo ― que mata. A tempestade faz você esquecer tudo o que ouviu, justamente para que a Palavra não crie raiz em você.

Deus nos deu o livre arbítrio para decidirmos o que vai ficar em nossas vidas e o que vai ser excluído. É bom saber que Deus não vai tirar nada de sua vida que você não queira dar a Ele. Pensamos que por ser Deus soberano, Ele vai fazer coisas e coisas em nossas vidas, mas não é assim que funciona: tudo vai depender do seu querer.

Agora, observe como o leão age quando pega uma caça. Ele não a mata imediatamente, mas a coloca numa posição em que ela não pode fugir. E é assim que o diabo age em nossas vidas quando não levamos a oração (nossa comunhão com Deus) a sério. Ele pega área por área como um quebra-cabeça, peça por peça, e é assim que nós mesmos nos fazemos devoráveis. Mais importante do que o quanto oramos, é o quanto deixamos Deus agir.

Pois bem, você está recebendo um ensino de como agir nas tempestades, andando sempre na paz para vencer o problema. Jesus, naquele barco, estava numa missão. Nós também somos missionários. E, se estamos servindo ao Senhor, o diabo vem com a tempestade para nos parar. O fato de você saber, em sua mente, que é um filho de Deus não basta: saiba em seu coração, viva essa condição de filho.

Experimente viver cada dia como filho de Deus, com seu Pai Celestial vindo em seu socorro na área que você precisa. Faça isso, adorando-O. Aos poucos, você verá o recurso que veio do Coração de Deus para abençoar sua vida. Vale a pena entrar e viver abundantemente nessa condição de filho de Deus. Então, seja qual for a tempestade que você esteja enfrentando nesse momento, Deus tem a resposta para você.

Aprofunde-se na Palavra de Deus, aprenda a lidar com ela, e tenha a paz!

Graça e Paz,

         Ana Maria Dias

Print Friendly